segunda-feira, 3 de abril de 2017

Comunicado

 

 

Em atenção às comunicações realizadas na imprensa de Ilhéus e região, sobre as demandas apresentadas pela comunidade dos Condomínios Sol e Mar I e II, a respeito da presença de animais peçonhentos neste conjunto habitacional, a Secretaria de Saúde da Prefeitura de Ilhéus, em nome da Unidade Técnica de Vigilância das Zoonoses, vem transmitir informações importantes ao público de interesse.

 

Os moradores dos referidos condomínios, que ficam situados após o bairro Nossa Senhora da Vitória, km 2 da rodovia Pontal-Buerarema, procuraram o Centro Técnico de Zoonoses de Ilhéus no final de 2016, para pedir providências a respeito da incidência de escorpiões no condomínio e em apartamentos, inclusive com solicitação para que fosse feita a dedetização na área.

 

O coordenador do Centro Técnico de Zoonoses de Ilhéus, há mais de doze anos, Médico Veterinário e especialista em Zoonoses, Aloísio Correia Leite, explica que foi passada a orientação ao representante comunitário de que inseticidas e produtos não são eficazes contra escorpiões, e podem gerar mais risco de acidente. É o que orienta a Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde. “Fazer a dedetização é contra indicado porque os produtos químicos deixam os escorpiões mais agressivos”, afirmou o coordenador.

 

A informação é de que “nestes dois primeiros anos de habitação do condomínio, a incidência de escorpiões tende a diminuir. Medidas como a limpeza do ambiente, e outros cuidados recomendados pelo Ministério da Saúde, precisam ser seguidos para que acidentes e a presença dos escorpiões sejam evitados”, explicou o coordenador do Centro Técnico de Zoonoses. Ele disse “que o espaço foi ocupado recentemente pelo homem. Mas antes, era o habitat natural destes animais peçonhentos.”

 

O papel do Centro Técnico de Vigilância à Zoonoses de Ilhéus é esclarecer quanto aos cuidados que a população tem que ter, para que não aconteçam acidentes, conforme informa o representante. Em fevereiro de 2017, a pedido de um dos síndicos dos Condomínios Sol e Mar I e II, a unidade promoveu uma palestra para aproximadamente 800 pessoas, onde foram transmitidas as orientações do Ministério da Saúde.

 

Já em março de 2017, foi novamente requerido pelo síndico para que o Centro Técnico de Zoonozes realizasse outra palestra para os moradores que não estiveram presentes na primeira, em 23 de março, às 8h. “Mas ninguém compareceu. Então pediram para reagendar para ao dia 28 deste mês, mas só se fizeram presentes o síndico, a esposa do síndico e um amigo do casal”, disse o coordenador Aloísio Leite.

 

Seguem as orientações de prevenção e controle de escorpiões da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde:

 

Sobre os Escorpiões

 

Os escorpiões são animais peçonhentos, da família dos Aracnídeos, que injetam veneno por um ferrão na ponta da cauda, e pode produzir até 90 filhotes por ninhada.

 

Podem ser encontrados em ambientes habitados pelo homem, principalmente nas cidades. Podem esconder-se próximos às residências, terrenos abandonados com entulhos, em materiais de construção, embaixo de pedras, mato, lixo, lenha, tijolos, telhas etc.

 

Nas residências são comuns em saídas de esgoto, ralos e caixa de gordura. Procuram locais escuros e se alimentam principalmente de baratas. Por isso a importância de se combater o aparecimento desses insetos, que são atrativos dos escorpiões.

 

O acidente ocorre, geralmente, quando a pessoa encosta a mão ou o pé no escorpião.

 

Evite Acidentes

 

·         Verifique cuidadosamente calçados, roupas, toalhas e roupas de cama antes de usá-los;

 

·         Limpe periodicamente ralos de banheiro, cozinha e caixas de gordura;

 

·         Mantenha camas e berços afastados, no mínimo, 10 cm da parede;

 

·         Evite lençóis que toquem o chão;

 

·         Feche frestas nas paredes, móveis, forros, assoalhos e rodapés para que não sirvam de esconderijo para os escorpiões;

 

·         Use telas nas aberturas dos ralos, pias e tanques;

 

·         Use calçados e luvas nas atividades rurais e de jardinagem;

 

·         >Evite pendurar roupa fora do armário;

 

·         Evite a presença dos escorpiões

 

·         Não deixe acumular lixo e entulho nos quintais, jardins e terrenos baldios e ao redor das residências;

 

·         Elimine fontes de alimento para os escorpiões (baratas, aranhas, grilos e outros pequenos animais invertebrados);

 

·         Coloque lixo em sacos plásticos bem fechados para evitar baratas e outros insetos;

 

·         Evite a formação de ambientes favoráveis ao aparecimento dos escorpiões como restos de obras, materiais de construção e terraplanagem, que possam deixar acúmulo de entulho, superfícies sem revestimento, umidade etc.;

 

·         Limpe terrenos baldios situados a cerca de 2 metros (aceiro) das redondezas dos imóveis ocupados;

 

·         Preserve os inimigos naturais dos escorpiões, especialmente aves de hábitos noturnos (corujas, joão-bobo etc.), pequenos macacos, quati, lagartos, sapos, galinhas, gansos etc.;

 

·         Evite a prática de queimadas em terrenos baldios, pois desalojam os escorpiões, entre outros animais;

 

·         Mude periodicamente de lugar materiais de construção que estejam armazenados e lembre-se de proteger as mãos com luvas grossas na realização desse trabalho;

 

·         Retire de paredes e muros as plantas ornamentais densas, arbustos, bananeiras e trepadeiras;

 

·         Mantenha jardins e gramados aparados e bem cuidados.

 

Atenção: Inseticidas e outros produtos não são eficazes contra escorpiões e podem gerar mais risco de acidente.

 

Sintomas em caso de acidente

 

Dor no local intensa, náuseas, vômitos, salivação, tremor e convulsão. Podem ocorrer alterações cardíacas, de pressão arterial, insuficiência respiratória e choque.

 

Tratamento e primeiros socorros

 

Levar a pessoa ao médico para medicação e aplicação do soro, se possível levar o anima que causou o acidente.

 

Para Maiores Informações, consulte o “Manual de Controle de Escorpiões”, do Ministério da Saúde, disponível no link: 

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_controle_escorpioes.pdf


0 comentários:

Postar um comentário

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.