segunda-feira, 5 de outubro de 2015

No próximo domingo, dia 11 de outubro, antes de ligar para marcar aquela praia com amigos, atente-se para uma mudança: os mais de 18 milhões de números de celulares da Bahia passarão a ter um 9 a mais antes do atual número, adotando o seguinte formato: 9xxxx-xxxx. Se você tem um smartphone, dá para baixar um aplicativo (app) e organizar sua agenda de contatos. O CORREIO pesquisou dez apps para você fazer o download (veja abaixo). Caso contrário, terá que editar, um por um, todos os números no telefone móvel até o dia 21 de outubro.

(Foto: Reprodução)

Além da Bahia (DDDs 71, 73, 74, 75 e 77), a determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) atinge as chamadas feitas para celulares de Minas Gerais (DDDs 31, 32, 33, 34, 35, 37 e 38) e Sergipe (79). A adaptação começou a ser feita em 2012, em São Paulo, e deve alterar gradualmente os números de celulares de todo país até dezembro do ano que vem. O nono dígito já foi implementado em São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Amapá, Amazonas, Maranhão, Pará, Roraima, Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte.

De acordo com a Anatel, as ligações para celulares serão completadas com ou sem a inclusão do número “9” entre os dias 11 e 20 de outubro. A partir do dia 21, entretanto, as operadoras deixarão de completar as ligações que não forem feitas com o nono dígito.

Até 18 de janeiro de 2016, os consumidores serão alertados por meio de uma mensagem automática de voz sobre a mudança. A partir de 19 de janeiro do próximo ano, porém, apenas discagens corretas serão aceitas. As mensagens de texto e imagem também não serão enviadas se forem usados só oito dígitos.

A agência alerta que não haverá qualquer mudança para telefones fixos no país e ressalta que cabe ao consumidor realizar alterações dos números em suas agendas digitais de celulares ou smartphones.

Motivo
A decisão de incluir o nono dígito, segundo a Anatel, serve para atender à crescente demanda pelo serviço móvel. Desta forma, digitar o número “9” à frente dos celulares permite que as operadoras tenham mais opções de combinações  e  continuem atendendo à demanda crescente por linhas móveis no país.

Na Bahia, por exemplo, são 122,94 linhas móveis para cada 100 pessoas, o que quer dizer que há mais celulares do que habitantes. A operadora Claro detém 29,48% das 18.690.241 linhas do estado. Já as linhas da Vivo representam 25,51% dos telefones. As linhas Oi são 22,60% do total de números de celulares e as da TIM representam 22,39% dos contatos de telefonia móvel na Bahia.

Aplicativos
As quatro operadoras anunciaram que já possuem  apps gratuitos para fazer a edição dos contatos – incluindo o nono dígito. Estes podem ser usados por clientes de qualquer operadora. Há também apps de outros desenvolvedores, com funções parecidas.

Com mais de 5,5 milhões de clientes no estado, a Claro disse, em nota enviada ao CORREIO, que tem comunicado desde junho seus clientes e parceiros, por meio de SMS, mensagem em conta, jornais e cartas que o nono dígito nos telefones móveis da Bahia será implementado. A empresa está com o aplicativo Claro 9º Dígito disponível para download na AppStore (para sistemas iOS) e no Google Play (sistema Android).

“Para facilitar a atualização da agenda do celular, a Claro indica aos seus clientes baixarem o aplicativo da Embratel, outra marca do grupo, chamado Embratel 9º Dígito. O serviço acrescenta automaticamente o nono dígito aos contatos com DDDs, e está disponível para download em sistemas Android e iOs”, afirma o diretor regional da Claro, Marco Aurélio Alves.

Em contato com a reportagem, a Oi – que detém 4,2 milhões de linhas na Bahia – afirmou que está com o app Oi 9º Dígito disponível para download para usuários do iOS e Android. “O aplicativo da Oi foi criado para facilitar a vida do cliente, seja ele da Oi ou de outra operadora, já que é gratuito e insere o nono dígito de uma só vez nos contatos da agenda dos usuários. O app tem sido um sucesso nos outros estados onde já foi implantado, com quase um milhão de downloads”, afirma o diretor regional de Relações Institucionais da companhia, José Aílton de Lira. Com o aplicativo também é possível programar a inclusão do código do país 55 na agenda para efetuar chamadas do exterior em períodos de viagem.

Em nota ao CORREIO, a Telefônica Vivo, que tem quase 4,8 milhões de linhas móveis na Bahia, informou que iniciou em março o processo de comunicação em relação à mudança do nono dígito. O aplicativo Vivo 9º Dígito também atualiza automaticamente a agenda do aparelho e está disponível para download na AppStore ou Google Play.

Com mais de 4,18 milhões de linhas móveis, a TIM disse, também em nota à reportagem, que está com o App 9º Dígito disponível para download na AppStore e na Google Play. “Basta o cliente iniciar a atualização, em seguida inserir DDD local e clicar nas opções oferecidas (‘Considerar os números sem DDD cadastrados como sendo do meu DDD’; ‘Adicionar o código 41 aos números cadastrados na agenda’; e ‘Concordar com termos de uso’), depois é só selecionar os contatos desejados para atualização e clicar em atualizar agenda”.

Aplicativo para comparar operadoras
A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) vai criar um aplicativo para smartphones em que os consumidores poderão comparar ofertas de serviços das operadoras e encontrar a mais adequada ao seu perfil.

Um despacho da Secretaria Nacional do Consumidor publicado no Diário Oficial da União do último dia 1º incluiu o projeto no rol dos financiados pelo Fundo de Defesa de Direitos Difusos, que arrecada multas das empresas quando não é possível encontrar o usuário prejudicado.

Segundo a Anatel, o aplicativo vai custar cerca de R$ 350 mil e deverá estar pronto no início do próximo ano. Por ele, o consumidor poderá incluir aquilo que deseja adquirir de pacote de celular, internet, TV e telefone fixo e o ‘Comparador de Consumo Consciente de Telecomunicações’ apresentará a melhor oferta disponível na sua região, entre empresas com mais de 50 mil usuários.

correio


0 comentários:

Postar um comentário

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.