quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

As entidades sindicais que representam os professores das universidades baianas aprovaram o último indicativo de greve em outubro de 2014. Em 9 de dezembro 2014, o Fórum das Associações Docentes das Universidades Estaduais da Bahia protocolou a pauta de reivindicações da categoria junto ao governo estadual. Os principais pontos são: ampliação do quadro de vagas para professores e sua desvinculação por classe; respeito aos direitos trabalhistas, como: promoções, progressões e adicional de insalubridade; alterações no Estatuto do Magistério Superior que valorizem o trabalho docente e 7% da receita líquida de impostos para as universidades. O Fórum das Associações Docentes das Universidades Estaduais da Bahia representa a UESC, UESB, UNEB e UEFS. Na última quarta-feira, 28, o movimento docente protocolou pedido de abertura imediata das negociações entre os professores e o governo estadual. O documento foi encaminhado ao governador Rui Costa e aos secretários de Educação e Administração, Osvaldo Barreto e Edelvino Góes. No documento, a entidade informa ao governo que os professores avaliarão o indicativo de greve no início das atividades acadêmicas de 2015. A UESC iniciará o ano letivo das graduações no dia 23 de fevereiro.

rbn


0 comentários:

Postar um comentário

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.