terça-feira, 2 de agosto de 2016

A cesta básica passou a custar R$ 355,05 no mês de julho em Itabuna, um aumento de 7,73% em relação ao mês anterior. Dos 12 itens que compõem a cesta básica, o tomate registrou o maior aumento de preço (25,15%), seguido por feijão (22,96%), leite (13,84%), manteiga (12,14%), banana (9,79%), arroz (7,96%), café (4,34%), farinha (3,87%) e pão (1,19%). O óleo foi o item que apresentou maior queda de preço (6,17%), seguido por carne (2,93%) e açúcar (1,03%). Em julho, o tempo de trabalho despendido para se obter a cesta básica em Itabuna foi de 88 horas e 46 minutos, um comprometimento de 43,85% da renda para adquirir os 12 itens da cesta, para um trabalhador que recebe um salário mínimo líquido de R$ 809,60 – descontando-se 8% de contribuição previdenciária do salário bruto de R$ 880,00. Em Ilhéus, a cesta básica passou a custar R$ 375,90 no mês de julho, um aumento de 5,84% em relação ao mês anterior. Dos 12 produtos que compõem a cesta básica, 10 aumentaram de preço: tomate (19,09%), arroz (15,85%), feijão (11,16%), manteiga (9,63%), açúcar (8,82%), banana (6,68%), café (4,15%), leite (2,98%), pão (0,30%) e carne (0,23%). Em contrapartida, apenas farinha (4,60%) e óleo (2,81%) apresentaram redução de preço. Em julho, o tempo de trabalho despendido para se obter a cesta básica em Ilhéus foi de 93 horas e 59 minutos, um comprometimento de 46,43% da renda para adquirir os 12 itens da cesta, para um trabalhador que recebe um salário mínimo líquido de R$ 809,60 – descontando-se 8% de contribuição previdenciária do salário bruto de R$880,00. 

0 comentários:

Postar um comentário

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.