terça-feira, 8 de dezembro de 2015

O Serviço de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde (Sesau) de Ilhéus confirmou os primeiros registros de Chikungunya no município. O setor está em alerta desde que os primeiros casos da doença foram registrados na Bahia. Há um ano, a Vigilância tem notificado, investigado e coletado amostras de casos suspeitos, que são enviados ao Laboratório Central (Lacen) do Governo do Estado, em Salvador. De acordo com o diretor de Vigilância à Saúde, Antonio Firmo, o trabalho se intensificou no último mês de novembro, devido ao aumento de casos suspeitos, que, após coleta e exames, foram agora confirmados. Nesse sentido, o secretário municipal de Saúde, Antonio Ocké, afirmou que todas as providências estão sendo tomadas para o tratamento desses casos e evitar novos registros através do bloqueio costal, com inseticida, para controle da transmissão. Outro alerta é feito por Antonio Firmo, para que a população intensifique as medidas de prevenção contra o Aedes Aegypti, evitando a criação, proliferação do mosquito e, consequentemente, a transmissão do vírus. Para isso, é fundamental que as pessoas eliminem os criadouros dos mosquitos, verifique se as caixas d ́água estão bem fechadas, não acumular vasilhames no quintal, verificar se as calhas não estão entupidas, colocar areia nos pratos dos vasos de planta.

Agravo


0 comentários:

Postar um comentário

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.