segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Uma droga sintética conhecida como Flakka vem dando trabalho às autoridades dos Estados Unidos. A substância atua no cérebro e faz com que os seus usuários percam o controle dos seus pensamentos ou ações. Muitos usuários acabam correndo nus pela rua ou tentando transar com árvores. 

A Flakka, ou a catinona alpha-PVP, é considerada perigosa e é proibida pelo órgão do Departamento de Justiça dos EUA responsável pela repressão às drogas. Mesmo assim, ela é considerada barata e acessível, e circula muito pelo estado da Flórida.

Apesar de ter sido proibida em 2014, a flakka continua circulando nos Estados Unidos (Foto: Reprodução/DEA)

Apesar de ter sido proibida em 2014, a Flakka continua circulando nos EUA 
(Foto: Reprodução/DEA)

 

A droga provoca problemas cardíacos, agressividade e paranoia, e seu consumo pode levar à psicose. Segundo especialistas, a temperatura corporal pode atingir 40 graus fazendo com que as pessoas rasguem as roupas. Alguns usuários relataram acreditar que o corpo pegava fogo.  Um dos usuários afirmou ser o deus Thor.

Ainda há pouca informação divulgada ao público sobre a droga - a maior parte são relatos de usuários que passaram por momentos constrangedores. A droga é conhecida como "loucura a 5 dólares" por conta do custo uma dose, etem alto poder viciante. A droga é produzida e enviada da China.

Em entrevista à Associated Press, o conselheiro do tratamento de drogas da polícia de Fort Lauderdale, na Flórida, afirmou que muitos pessoas que experimentaram a Flakka relatam a sensação de estar sendo seguidas. "Essas drogas sintéticas são como todos os estimulantes. Doses muito altas por períodos prolongados certamente causarão problemas", disse Dom Maines.  

correio


0 comentários:

Postar um comentário

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.