sexta-feira, 4 de setembro de 2015

O Pelotão de Emprego Tático Operacional (Peto), da 70ª Cipm, juntamente com o apoio da Cippa, impediu, nesta quinta-feira (04), que dois meliantes assassinassem uma mulher, no Cuminho, bairro da Barra, zona norte de Ilhéus, a mando de um traficante vulgo Pilão. Ao ir verificar a informação anônima, de que os dois homicidas, identificados como Tatá e Everton estavam armados e se preparando para cometer o homicídio, a Peto 70 os interceptou, e os meliantes reagiram atirando nas guarnições. Na troca de tiros, Everton foi alvejado por três disparos e socorrido ao hospital regional Luiz Viana Filho, onde se encontra em estado grave. Com os criminosos foram encontrados dois revolveres calibres 38, papelotes contendo maconha e crack, e balança de precisão. Segundo informações da polícia, Everton Alves da Silva, vulgo Tom do Alto do Coqueiro, é acusado de cometer vários assaltos e ter assassinado 11 pessoas e ser matador da facção criminosa Raio B. Os crimes foram executados em Ilhéus, Salvador, Itabuna e são investigados pela Polícia Civil. Entre os assaltos, está à Mercearia Pai e Filho na av. Antônio Carlos Magalhães, Malhado, quando disparou e acertou no pescoço o comerciante Ivan Fraga, que sobreviveu à tentativa de homicídio. Apesar de provas robustas contra ele, Everton não esquenta lugar na cadeia pública. Em 2014, Everton foi alvejado depois de troca tiros com a polícia, sendo levado Hospital Regional Luiz Viana Filho, e pouco tempo depois voltou às ruas. 
Agravo

0 comentários:

Postar um comentário

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.