terça-feira, 7 de julho de 2015

Os servidores do Judiciário Federal decidiram manter a greve, iniciada no dia 16 de junho, em assembleia realizada na tarde desta segunda-feira (6), como parte de um movimento nacional que reivindica reajuste salarial. A mobilização abrange funcionários do Juizados Especializados Federais, Justiça Federal, Tribunal Regional do Trabalho (TRT), Justiça Militar da União e Tribunal Regional Eleitoral (TRE). A assembleia, que durou cerca de uma hora e meia, ocorreu no prédio do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT5), no bairro do Comércio, em Salvador. Após a assembleia, os servidores realizaram uma manifestação em frente ao prédio. Uma nova assembleia dos servidores foi marcada para a próxima quinta-feira (9), às 13h, na sede da Justiça Federal, no bairro de Sussuarana. Segundo o coordenador do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário Federal na Bahia (Sindjufe-BA), Frederico Barboza, os servidores optaram pela manutenção do movimento por conta do risco de veto, pela presidência da República, ao PLC28/2015, que é o projeto de recomposição salarial da categoria, aprovado na Câmara e no Senado Federal, que chega a até 78% de aumento. O sindicato alega que os servidores estão sem reajustes salariais desde 2009.

Agência Brasil


0 comentários:

Postar um comentário

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.