quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

(Foto: Divulgação/Polícia Federal)

A Polícia Federal desarticulou um grupo criminoso que fraudava requerimentos de seguro-desemprego na região do Vale do São Francisco. A investigação foi iniciada na última quarta-feira (21). O grupo agia, principalmente, nas cidades de Juazeiro e Petrolina.

A investigação foi iniciada quando três pessoas foram presas em flagrante, ao apresentarem, no Ministério do Trabalho em Juazeiro, requerimentos de seguro desemprego com vínculos empregatícios falsos inseridos nas Carteiras de Trabalho.

Após as apurações iniciais, verificou-se que o contador, identificado apenas pelas iniciais M.V.M., inseria informações falsas nas carteiras profissionais, registrando vínculos empregatícios fictícios. Em seguida, era promovido o recolhimento de valores de FGTS para que o suposto vínculo trabalhista ficasse registrado nos sistemas do Ministério do Trabalho.

Por fim, era realizada também a atualização de dados perante o INSS, para que os vínculos falsos ficassem devidamente registrados perante a Previdência Social, viabilizando assim o recebimento das parcelas do seguro desemprego.

Após as apurações iniciais, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão no município de Petrolina, em Pernambuco, sendo um no escritório de contabilidade do suspeito M.V.M e outro na residência de um outro homem, que auxiliava o contador. Foram apreendidos diversos requerimentos de seguro desemprego, Carteiras de Trabalho, carimbos de diversas empresas, entre outros documentos utilizados para prática das fraudes.

Cada requerimento de seguro desemprego falso apresentado no Ministério do Trabalho gerava, em média, um prejuízo no valor de R$ 4.000,00 (quatro mil reais, equivalentes a quatro parcelas de R$ 1.000,00). Os envolvidos foram indiciados pela prática de estelionato qualificado, falsificação de documento público e falsificação de documento particular. Os indivíduos presos estão à disposição da Justiça Federal em Juazeiro.

correio


0 comentários:

Postar um comentário

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.