sexta-feira, 19 de maio de 2017

A Polícia Civil de Ilhéus cumpriu nesta quinta-feira (18), mandado de prisão em desfavor de Ronaldo Souza de Oliveira, 19 anos. Ele é acusado pelo homicídio do servidor público municipal, Fausto dos Santos Filho, 54 anos, vítima de disparo de arma de fogo em frente à Mercearia Pai e Filho no dia 21 de dezembro de 2016. A morte do servidor comoveu a sociedade ilheense, que clamava por justiça. O mandado foi cumprindo no presidio Ariston Cardoso, onde Ronaldo encontra-se preso por tráfico de drogas, e seria liberado nos próximos dias. Segundo a delegada Dra. Andrea Oliveira que comandou as investigações, o homicida tentava matar um desafeto vulgo Pita, com disparos de arma de fogo, quando alvejou o servidor público que nada tinha a ver com a história. Segundo as investigações, a tentativa de homicídio contra Pita tem a ver com a guerra do tráfico de drogas. Pita foi alvejado por três tiros, e ao ter alta hospitalar fugiu sem prestar depoimento à polícia, alegando estar correndo risco de vida. Seu paradeiro é ignorado.
Agravo

0 comentários:

Postar um comentário

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.