terça-feira, 7 de março de 2017

O cantor e compositor Felipe Yves (de camisa vermelha), 21 anos, foi brutalmente assassinado na tarde desta segunda (6), por volta de 13h50, na localidade conhecida como Independência, no bairro de Boca da Mata, em Salvador. Em contato com o Informe Baiano, amigos da vítima disseram que ele esteve na rua para encontrar uma namorada, mas acabou sendo interrogado por um traficante conhecido como “Helis”. Felipe, então, teria dito que era primo de um marginal da região, que por sua vez, é rival dos assassinos. Em seguida, o artista foi espancado e teve a cabeça arrancada com um facão. Depois de morto, o bandido ainda tocou fogo no corpo. “Esse monstro do “Helis”, que é bichão, veio pra cá corrido de Coutos, já estava com esse facão na mão desde ontem dizendo que iria matar alguém e pendurar a cabeça na rotatória. Estava endemoniado. O menino era pessoa de família e até a igreja frequentava. Ele falou que era primo do traficante pra tentar se livrar deles e mostrar que era de boa. Mas não sabia que eles estavam em guerra”, contou uma moradora. O crime estava sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Yves era o vocalista da banda Golaço. Entre as centenas de músicas de sua autoria estavam “Depois de Nós É Nós de Novo”, sucesso de Kannário no carnaval do ano passado e “Bumbum no Paredão”, gravado pelo “Gigante” Leo Santana.
Informe Baiano

0 comentários:

Postar um comentário

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.