segunda-feira, 27 de junho de 2016

Com diminuição do nível da barragem do rio Santana, manancial que abastece 30% da cidade de Ilhéus e cuja água é tratada na estação do Pontal, a Empresa Baiana de Águas e Saneamento S.A. (Embasa) decidiu reduzir preventivamente a oferta de água nos bairros da zona sul de Ilhéus e nos bairros do centro-norte (ver lista no final da matéria) que não foram atingidos pela redução de oferta iniciada no último dia 18/04. A partir do dia 30 de junho, haverá fornecimento de águas nessas áreas às terças, quintas, sábados e domingos. Esta é uma medida necessária para garantir a continuidade do fornecimento através da rede distribuidora enquanto durar a estiagem que atinge toda a região. 

O nível da barragem do rio Santana apresentou uma diminuição de mais de 40 centímetros, indicando uma situação de alerta e exigindo dos técnicos da empresa a adoção de medidas restritivas na captação e no fornecimento de água tratada nos bairros que ainda não participavam do calendário de abastecimento. As chuvas dos últimos dias ainda não foram suficientes para a recuperação plena do manancial; caso isso aconteça, o fornecimento regular será retomado.

Todos precisam fazer a sua parte – “Mesmo com todos os esforços da Embasa para atender a cidade nessa situação de escassez hídrica, ainda presenciamos situações de desperdício e de manuseio ilegal dos registros, que dificultam o cumprimento do calendário de abastecimento. Todos precisam fazer a sua parte para não chegarmos a uma situação de calamidade”, afirmou José Lavigne, gerente do escritório local da Embasa em Ilhéus.

Entre as medidas adotadas pela empresa está o abastecimento alternativo com caminhões-pipa, mediante solicitação, de hospitais, clínicas de hemodiálise, colégios da rede pública de ensino e presídio municipal. Também foram implantados 19 reservatórios comunitários nas localidades de Salobrinho, Aritaguá, São José e Sambaituba, abastecidos diariamente por caminhões-pipa. As obras para captação emergencial na represa da Esperança já foram concluídas e a Embasa aguarda liberação dos órgãos ambientais para iniciar a operação. 

“A água da represa da Esperança não é a solução para Ilhéus. Por isso, precisamos que todos usem menos água no dia a dia, fiquem atentos a vazamentos internos e adotem medidas de reaproveitamento. Com a redução da oferta de água, bairros centrais que estavam recebendo água do Pontal após a implantação de novas estações elevatórias também serão afetados”, completou o gestor.

O município de Ilhéus decretou situação de emergência no dia 18/05 deste ano e a decisão foi homologada pelo governo do estado no dia 03/06.

Bairros – BA 415, Barreira, Centro, Ceplus, Cidade Nova, Couto, Cururupe, Hernane Sá I e II, Ilhéus II, Jardim Atlântico, Lot. São Caetano, Mar a Vista, Mar de Ilhéus I, N. S. da Vitória, Nelson Costa, Outeiro de São Sebastião, parte da Avenida Princesa Isabel, Pérola do Mar, Pontal, Parque de Olivença, Praia Dourada, Rod. Ilhéus-Olivença, Santo Antônio de Pádua, São João, Sapetinga, Urbis.

0 comentários:

Postar um comentário

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.