sexta-feira, 7 de agosto de 2015

O bloqueio de celulares roubados deve ficar mais fácil. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) determinou que, até o fim deste mês, as operadoras de telefonia do país aceitem que o cliente bloqueie o celular roubado apenas informando o número do telefone.

Atualmente, para bloquear uma linha,  é preciso informar à operadora o número de registro de fábrica do aparelho celular (Imei), que está na nota fiscal. Em audiência pública na Comissão de Defesa do Consumidor, na última terça, o superintendente da Anatel, José Bicalho, ressaltou a importância da mudança. “Vai facilitar a vida do consumidor que tiver seu aparelho roubado. Esse é um compromisso que está estabelecido até o fim do mês, mas a Anatel saberá atuar se não for resolvido”, garantiu.

Segundo o Sindicato das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel (SindiTelebrasil), no cadastro de aparelhos roubados ou extraviados bloqueados no Brasil já constam 5,5 milhões de linhas, que representam 25% dos bloqueios do tipo no mundo. No país, há hoje 220 milhões de celulares ativos.

correio


0 comentários:

Postar um comentário

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.