quinta-feira, 30 de julho de 2015

Três estudantes de um curso técnico de Ilhéus, criaram um sistema para acabar com os bueiros entupidos que provocam alagamentos na cidade. A ideia dos jovens, que têm entre 15 e 17 anos, foi transformada em projeto de lei e apresentada na câmara de vereadores do município. A proposta está em análise na prefeitura e deve ser implantada. Intitulado "Bueiro inteligente", o projeto consiste na instalação de uma caixa coletora que impede o entupimento das bocas de lobo. O trio conseguiu autorização da prefeitura para testar o projeto. "O teste na boca de lobo durou em torno de quinze dias. Foi recolhido muito plástico, mas também borracha, papéis de bala. O tempo de limpeza da boca de lobo diminuiu de 45 minutos para apenas 5 minutos com o uso da caixa", conta a estudante Stephanie Lauren de Souza, que foi convidada pelo colega Igor Souza para participar do projeto. Segundo Igor, a ideia surgiu a partir da quantidade de lixo acumulada em uma rua por onde ele passa todos os dias. "No meu percurso, na Avenida Itabuna, ocorrem muitos alagamentos. Em um certo dia, eu vi muito lixo e eu tive uma ideia de criar uma caixa coletora para poder reter todo esse lixo que é levado pela água da chuva para esses bueiros", conta Igor. Para ajudar no projeto, além de Stephanie, ele chamou Renatiana de Souza. "Nós fomos fazer pesquisas, algumas visitas para sabermos os procedimentos das bocas de lobo", conta Renatiana. Segundo ela, também foi preciso fazer pesquisas em casas de materiais de construção. "Nós fomos pesquisar em algumas casas de materiais de construção um melhor preço para comprarmos o material da primeira caixa. Fizemos a primeira caixa e depois pensamos em fazer uma segunda caixa, com um valor menor", revela. Impressionada com a ação dos alunos, a professora Margarete Correia decidiu ajudar os jovens a colocar a ideia no papel e depois na prática. "Inclusive, aqui na frente da escola, nós sofremos com esse problema [alagamentos], assim como em quase toda a cidade de Ilhéus", relata a orientadora. "[A câmara] aprovou um projeto de lei em que implanta na cidade as bocas de lobo inteligentes, em que são inseridas caixas coletoras nas bocas de lobo", diz Stephanie de Souza. O técnico em telecomunicação, Antônio Botelho, que mora em Ilhéus e conhece os problemas da cidade, viu o projeto e aprovou. Para ele, iniciativas como essa, aos poucos conseguem melhorar o mundo. "Uma coisa simples e que beneficia todos nós", comemora.

G1


0 comentários:

Postar um comentário

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.