domingo, 22 de março de 2015

Bandido morre em confronto com a polícia de Ilhéus

Brício Menezes, 22 anos, morreu em troca de tiros com a polícia, na tarde deste sábado (21), no local conhecido como Proa, zona sul de Ilhéus. De acordo informações policiais, Brício era envolvido no mundo do crime, tinha diversas passagens pela polícia por porte ilegal de arma, tráfico de drogas e assaltos. Ele estava sendo investigado, pois estaria envolvido em dois assaltos que aconteceram nesta semana. Segundo as primeiras informações, Bricio estava no fundo da sua residência, quando a polícia invadiu o local.

Ele correu para dentro da casa, e, com um revólver calibre 38, efetuou disparos contra os PM’s, que o balearam. Bricio veio a óbito na sala de casa.

rbn

Pedreiro morre espancado e apedrejado em Itapetinga

Na madrugada deste sábado (21), a Polícia Civil de Itapetinga registrou um suposto latrocínio (roubo seguido de morte), no bairro Primavera. Paulo Pereira Oliveira, 48 anos, foi agredido covardemente com golpes de pedradas na cabeça. O fato se deu em via pública, precisamente na rua Teotônio Vilela, no referido bairro, quando a vítima transitava pelo local. De acordo com familiares, Paulo tinha recebido o pagamento e teria saído de casa para pagar uma dívida ali mesmo no quarteirão. Ele tinha costume de beber, mas se tratava de uma pessoa tranquila, sem inimigos, sem passagem na polícia e não incomodava ninguém. De acordo com a polícia, pelas circunstâncias do homicídio, a motivação pode ter sido um latrocínio, embora o crime ainda esteja sendo investigado pela DHPP (Divisão de Homicídios da Delegacia Territorial de Itapetinga), porém, sem autoria definida até o fechamento desta matéria. A carteira de Paulo com o dinheiro não foi encontrada no local, segundo a família. O corpo de Paulo foi removido pelo Departamento de Polícia Técnica e encaminhado para necropsia no Instituto Médico Legal de Vitória da Conquista.

Itapetinga na Mídia


0 comentários:

Postar um comentário

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.