terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Ilhéus : PETO 70 prende homem com arma em Castelo Novo

Foi preso portando arma.

O Pelotão de Emprego Tático Operacional (PETO), da 70ª Companhia Independente da Policia Militar, com os soldados Araújo, Adelson, Mateus, Demétrius e Everaldo Brandão, tiraram mais uma arma de circulação na zona norte de Ilhéus.

Durante uma abordagem realizada em um bar no distrito de Castelo Novo, os policiais encontraram com o meliante identificado como Arilson Souza Nascimento, um revolver 38, com quatro cartuchos intactos.

O detido e a arma foram apresentadas na 7ª COORPIN.

agravo

 

Corpo em decomposição encontrado em rio de Ilhéus

O corpo de um jovem, em estado de decomposição, foi encontrado na tarde desta segunda feira (2), no rio Cururupe, em Ilhéus. Os frequentadores do local, ao avistarem o corpo, chamaram a polícia. Preliminarmente, os peritos não constataram nenhum sinal de violência, mas somente após autópsia, sairá o veredito. O corpo da vítima, possivelmente de afogamento, foi encaminhado para o DPT de Ilhéus.

rbn

 

Casal é preso em Feira de Santana depois de comprar bebê por R$ 5 mil

 

Um casal foi preso em Feira de Santana, a 109 km de Salvador, acusado de comprar um bebê de oito dias de vida. O menino nasceu em Fortaleza, de onde é sua família. Hailton Cerqueira Chagas, 39 anos, e a mulher, Nocília de Souza Rocha, 40 anos, foram até a cidade e voltaram com a criança. Os dois responderão por adoção ilegal.

Segundo informações da 1ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), a informação chegou depois da denúncia. A avó biológica da criança está em Feira de Santana e será ouvida. A Polícia Federal também se envolveu na operação e a mãe da criança deve ser ouvida em Fortaleza, mas ainda não há informação sobre ela.

Em depoimento, Hailton e a mulher disseram que souberam através de conhecidos que havia uma mulher grávida que estava disposta a abrir mão do filho e negociaram para comprar o garoto e criá-lo. Apesar do depoimento, a polícia duvida da versão e acredita que eles fazem parte de uma rede de tráfico humano. A participação dos dois em uma quadrilha está sendo investigada. Inicialmente os dois negaram a compra e disseram que acharam o bebê na porta de casa, no Conjunto Feira IV.

O valor da negociação teria sido de R$ 5 mil, mas nenhum dos dois quis dizer no depoimento quanto pagou pelo menino. A criança está em um hospital da cidade e depois será encaminhada ao Conselho Tutelar. Os dois presos foram autuados por adoção ilegal, podem ficar até seis anos presos e serão encaminhados ao presídio de Feira de Santana.

Hailton foi ouvido em delegacia (Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade)

correio


0 comentários:

Postar um comentário

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.