quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Agentes penitenciários baianos paralisarão as suas atividades por 24 horas nesta sexta-feira (31). No Conjunto Penal de Jequié a paralisação ocorre em dia de visita dos familiares aos internos. De acordo com o diretor sindical José Ramalho, do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado da Bahia (Sinspeb), o movimento tenta chamar a atenção do governo do estado para os graves problemas enfrentados pelo sistema prisional baiano, além de uma pauta de reivindicações da categoria que pontua a criação da lei orgânica dos servidores, a instituição da aposentadoria especial por se tratar da segunda função mais estressante do mundo, dentre outras. Os agentes penitenciários defendem também, o fim da inspeção pessoal de maneira degradante feita aos visitantes dos presos, colando em prática o uso de aparelhos Raio X, como já acontece em outros estados brasileiros. O problema da superlotação das unidades prisionais também consta da pauta. O Conjunto Penal de Jequié, com capacidade para abrigar 380 internos, atinge no momento em torno de mil detentos.  Durante as 24 horas de paralisação, além das visitas, estão suspensas as atividades administrativas, educacionais, laborativas e religiosas, enquanto a  assistência médica estará limitada a casos de urgência e emergência.

Informações do Jequié Repórter.


0 comentários:

Postar um comentário

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.