quarta-feira, 3 de maio de 2017


O Departamento de Vigilância em Saúde da Secretaria de Saúde de Ilhéus voltou a alertar a população para o calendário de vacinação contra a gripe Influenza. Este ano, a aplicação da vacina atende a cronograma por classificação de grupos prioritários e ocorre entre os dias 17 de abril e 26 deste mês, em crianças de seis meses a quatro anos e 11 meses, gestantes de qualquer idade gestacional e puérperas no pós-parto até 45 dias. O documento exigido para a comprovação destes dados é a carteira de vacinação. O dia ‘D’ da campanha acontece no dia 13 deste mês.

Walkiria Cardeal, coordenadora de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), assegurou que tem vacinas para atender a todo o público-alvo da campanha. Não precisa correria porque vai faltar a vacina. Basta ter tranquilidade e seguir o calendário. “Iniciamos a vacinação dos trabalhadores de saúde, no último dia 17. Depois foi a vez de imunizar o grupo dos idosos, ocorrido de 24 a 28 do mesmo mês. Já de 2 a 5 deste mês será a vez das gestantes, puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto) e crianças”, informou.

Calendário de vacinas – A coordenadora de Imunização lembra que de 8 a 12 deste mês a vacina será disponibilizada para o grupo de pessoas com uma ou mais doenças ou distúrbios. “Os doentes crônicos deverão, no ato, apresentar a prescrição médica ou cartão de acompanhamento dos serviços de atenção”, destacou.

Já no período de 15 a 19 do mesmo mês será a vez dos professores das redes pública e privada de ensino. “Eles deverão apresentar contracheque ou crachá para comprovar que é professor. E de 22 a 26, última semana de vacinação, será dada a oportunidade para os trabalhadores da saúde, idosos, gestantes, puérperas, crianças, pessoas enfermas e professores que ainda não tenham sido imunizados”, afirmou.

O objetivo do Ministério da Saúde é vacinar 90% da população considerada de risco para complicações por gripe. A meta deste ano aumentou devido aos índices alcançados nos últimos anos, que ultrapassaram 80%. O ano de 2016 foi o primeiro em que este índice ultrapassou 90% e atingiu 93,5% de cobertura vacinal.


0 comentários:

Postar um comentário

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.