segunda-feira, 20 de junho de 2016

A Polícia Federal divulgou no último final de semana a relação dos 10 criminosos mais procurados pela instituição e pela Interpol no Brasil. Entre os foragidos, estão Silvana Seidler, suspeita de matar a própria filha, de 7 anos, em dezembro de 2014, em Santa Catarina e Vilma Cristina de Oliveira, responsável pelo envio de centenas de mulheres brasileiras para a Espanha, para trabalharem como prostitutas. A iniciativa coincide com a divulgação dos números de foragidos internacionais capturados pela Polícia Federal em 2015. No ano passado, a PF prendeu 56 criminosos procurados internacionalmente. Trata-se da melhor marca desde que o Brasil ingressou na Interpol em 1953. Segundo a PF, dentre as medidas que possibilitaram bater o recorde histórico está a criação de um Grupo Especial de Capturas, além da utilização do Sistema API (Advanced Passenger Information), que fornece informações antecipadas dos passageiros que chegam ao Brasil por via aérea. Conforme o Diretor-Executivo, Rogério Galloro, “Nada mais equivocado que pensar que o Brasil é um destino seguro para criminosos. A Polícia Federal vem aprimorando suas atividades de cooperação internacional e disponibiliza mais um canal direto com a sociedade brasileira no combate ao crime”. Segundo a PF, o cidadão pode auxiliar na localização do foragido. Basta utilizar o aplicativo CheckPol, que já está disponível em português, inglês, francês e espanhol para aparelhos de celular Android. Informações também podem ser encaminhadas para o e-mail procurados@dpf.gov.br ou ainda pelo whatsapp através do número 61 99262-8532. O sigilo da comunicação é garantido. A lista já está disponível no site por meio do link.
rbn

0 comentários:

Postar um comentário

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.